As continuidades do descontínuo: o trabalho policial e judicial em casos de "narcotráfico" na fronteira da Argentina com o Paraguai.

Brígida Renoldi

Resumo


Neste artigo serão apresentados os resultados de uma pesquisa na qual foram analisadas as formas de trabalho policial e judicial em relação ao mercado ilegal internacional entre Argentina e Paraguai, na cidade de Posadas, província de Misiones, Argentina. Com foco na circulação de drogas, principalmente de maconha, e de outras mercadorias ingressadas de contrabando para o território nacional, se reconstroem, no texto, os circuitos de trabalho institucional, a partir das experiências das pessoas que, de maneira permanente ou circunstancial, neles estão envolvidas. A dinâmica desses circuitos evidencia a continuidade existente entre os poderes Executivo e Judiciário, diferenciados e separados conceitualmente segundo o modelo que, em teoria, define o Estado.

Palavras-chave


polícia; justiça federal; narcotráfico; fronteiras; estado;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/antropolitica2010.1i28.a27

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários
';