Missões religiosas e políticas identitárias: o caso das missões consolatinas no Quênia e em Roraima

Melvina Afra Mendes de Araújo

Resumo


Neste artigo pretende-se discutir a elaboração de novas formas de alteridade a partir da interconexão entre a organização de grupos que se representam e/ou são representados como étnicos, a formulação de conceitos de etnia e as políticas públicas instituídas por pressões de movimentos sociais e/ou internacionais. Isso será feito tendo por base parte da bibliografia produzida sobre o tema, bem como dados empíricos advindos de pesquisa realizada sobre as relações entre uma congregação missionária católica e os índios Macuxi, no Brasil, e entre esta mesma congregação e os Kikuyu, no Quênia.

Palavras-chave


movimentos étnicos; missionários da Consolata; Macuxi; Kikuyu.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/antropolitica2011.0i31.a94

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
';